Untitled Document
Untitled Document

LEIA AQUI







Relatório AAI Brasil/RS Final



Arquiteto premiado esteve com AAI BRASIL/RS no Chile


Em 2008, em visita ao Chile, na programação da Viagem Cultural, a diretoria da AAI BRASIL/RS esteve presente em um evento com o arquiteto chileno Alejandro Aravena, que foi agraciado nesta quarta-feira (13), com o prêmio Pritzker de arquitetura 2016.


Confira as fotos do encontro:










Arquiteto chileno conquista o prêmio Pritzker de arquitetura 2016


O arquiteto chileno Alejandro Aravena foi agraciado nesta quarta-feira (13), com o prêmio Pritzker de arquitetura 2016. O prêmio, o de maior prestígio na área, é concedido pela fundação Hyatt, que tem sede em Chicago, nos Estados Unidos.


Com a conquista, Aravena se tornou o terceiro arquiteto latino-americano a vencer o prêmio, e o primeiro do Chile. Em 41 edições, já haviam sido agraciados os brasileiros Oscar Niemeyer (1988) e Paulo Mendes da Rocha (2006). Aos 48 anos de idade, Aravena vai receber um prêmio de 100 mil dólares e uma medalha de bronze, em cerimônia que será realizada no próximo 4 de abril, na sede da ONU em Nova York.


Aravena realizou obras reconhecidas na Universidade Católica do Chile em Santiago, incluindo o Centro de Inovação UC - Anacleto Angelini (2014), as Torres Siamesas (2005), a Escola de Medicina (2004), a de Arquitetura (2004), e a de Matemática (1999), segundo o comunicado. Nos Estados Unidos, Aravena desenhou as residências estudantis da Universidade de St. Edward's (2008) em Austin, no Texas.


Confira abaixo entrevista do arquiteto: AD Interviews: Alejandro Aravena / Pritzker Laureate 2016






AAI Brasil/RS no Conselho de Arquitetura e Urbanismo


A Associação de Arquitetos de Interiores do Brasil/Rio Grande do Sul (AAI Brasil/RS) busca constantemente qualificar e fomentar a Arquitetura de Interiores produzida no Estado e no país. Entre os objetivos da entidade estão a promoção do trabalho de seus associados e o esclarecimento do mercado sobre peculiaridades deste segmento. Uma das vias possíveis para efetivar essas propostas marcar presença nas mais diversas organizações que congreguem arquitetos e urbanistas, entre as quais o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil - CAU.


Pensando em ampliar o alcance e a representatividade dos profissionais de arquitetura e urbanismo que atuam em Arquitetura de Interiores, membros da atual diretoria da AAI Brasil/RS são candidatos a conselheiros do CAU/RS e CAU/BR pela Chapa 2.


A associação acredita que a presença no Conselho fortalece o reconhecimento da Arquitetura de Interiores, pelas oportunidades que oferece. A fim de que seja possível trabalhar pelo espaço da Arquitetura de Interiores, como pelas demais atividades, a AAI Brasil/RS considera fundamental participar diretamente de uma instituição que regulamenta o exercício da profissão da Arquitetura e Urbanismo no país.


A presença nos deu a oportunidade de atuar diretamente junto ao Congresso Nacional pela alteração da lei que regulamenta a atividade dos designers de interiores, tornando-a menos invasiva s atribuições profissionais de Arquitetos e Urbanistas que atuam no setor da Arquitetura de Interiores.


O que conseguimos com nossa participação no CAU


No âmbito federal, participamos das conceituações da Arquitetura de Interiores para efeitos de fiscalização e do entendimento legal do que representa esta atividade em termos de atuação e diferenciação de outras atividades similares no regulamentadas. Em 2014 tivemos nosso Guia de Orientação Profissional patrocinado pelo CAU/BR, o que levou a produção de mais de 20 anos da AAI Brasil/RS para todos os estados do Brasil, tornando a entidade referência no setor para outras entidades e universidades.


No âmbito estadual, temos atuado diretamente no CAU/RS por meio da participação no CP CAU/RS (Colegiado das Entidades Permanentes do CAU/RS), o que nos proporciona ampla discussão sobre todas as questões da Arquitetura e Urbanismo, no conjunto dos interesses das demais entidades. Em 2013 e 2014, também tivemos a oportunidade de participar e colaborar com as normativas locais que definem a fiscalização da Arquitetura de Interiores, o que d ao Conselho as condições de compreender melhor e atuar diretamente nas particularidades do nosso setor.


Temos, ainda, muito a fazer como, por exemplo, provocar um debate mais estreito sobre a nossa formação dentro das Instituições de Ensino, em especial a Arquitetura de Interiores e a Ética. Temos, nacionalmente, participado das discussões sobre RT Reserva Técnica, uma prática considerada antiética pelo nosso Código de Ética e Disciplina do CAU.



A AAI Brasil/RS traz grandes nomes da Arquitetura para Porto Alegre


Seminário Nacional "Uma viagem pela arquitetura" acontece em outubro na FIERGS


Arquitetos e urbanistas e estudantes, agendem-se! No dia 16 de outubro vai acontecer o XX Seminário da AAI Brasil/RS, Associação de Arquitetos de Interiores do Brasil/RS. Com o tema "Uma viagem pela arquitetura", estarão presentes palestrantes nacionais e representantes do Estado, a arq. e urb. Kelen Tomazelli - RS, arq. e urb. Sérgio Parada - DF, FGMF Arquitetos - SP, Superlimão - SP e Francesca Wade - SP para um dia especial de "intercâmbio" entre profissionais, muito além da Arquitetura de Interiores.

Local: FIERGS – PLENÁRIO MERCOSUL (Av. Assis Brasil, 8787 – Porto Alegre).
Horário: 14h às 18h

As inscrições já estão abertas! Mais informações: (51) 3239.2273 - projetato@projetato.com.br? ou secretaria AAI Brasil/RS (51) 3228 8519 / 9831 5989 – secretaria@aaibrasilrs.com.br

Programação:

Roteiro 01 – Vivência Criativa
08h30min às 09h00min Credenciamento e abertura
09h30min às 10h20min Palestra Francesca Wade (SP)
10h30min às 10h45min Coffee break
10h45min às 11h35min Palestra arq. e urb. Kelen Tomazelli (RS)
12h00min às 14h00min Almoço livre

Roteiro 02 – Arquitetando Espaços

14h00min às 14h50min Palestra FGMF Arquitetos (SP)
14h50min às 15h40min Palestra arq. e urb. Sérgio Parada (DF)
15h50min às 16h50min Coffee break
17h00min às 17h50min Palestra Superlimão (SP)







ARQUITETURA, IDEOLOGIA E UTOPIA



Artigo escrito por Roberto Ghione, arquiteto

Clique aqui para ler o artigo na íntegra em PDF.





CAU/BR DEFENDE PROJETO QUE DETERMINA INSPEÇÕES PERIÓDICAS EM EDIFÍCIOS



Audiência pública reuniu especialistas para discutir o Projeto de Lei do Senado 491/2011

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR participou de audiência pública com a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo – CDR na última quarta-feira (10/04) sobre o projeto de lei do Senado 491/2011 que determina a realização periódica de inspeções em edificações e cria o Laudo de Inspeção Técnica de Edificações (Lite). Todos os especialistas convidados apoiaram o projeto de lei, que dá maior peso para cumprimento de inspeções previstas na Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

O presidente da CDR, senador Antonio Carlos Valadares – PSB-SE, e o vice-presidente, senador Inácio Arruda – PCdoB-CE, dividiram a condução da reunião que ouviu representantes de vários órgãos ligados à arquitetura, engenharia, construção civil e condomínios. Embora já esteja com seu parecer concluído, o relator do projeto, senador Zezé Perrella – PDT-MG, disse que concederá um prazo de 15 dias para receber sugestões dos especialistas.

O presidente do CAU/BR, Haroldo Pinheiro, alertou para os perigos das pequenas reformas dentro de edifícios e enfatizou a necessidade de manutenções periódicas. Esse teria sido o motivo do desabamento de três prédios próximos ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro, no ano passado. “É muito difícil para os órgãos de fiscalização de exercício profissional controlar reformas internas. Nós estamos buscando estratégias que possibilitem a verificação de reformas pequenas, de apartamentos e escritórios, que podem levar ao colapso uma edificação”, afirmou.

Haroldo Pinheiro destacou que a manutenção da saúde de uma pessoa é decisão pessoal, mas no caso das edificações passa a ser de interesse coletivo, já que o eventual acidente em um prédio, provocado pela falta de manutenção ou por reforma realizada sem a participação de profissional qualificado, poderá atingir edifícios vizinhos ou transeuntes. “Os conselhos profissionais têm o dever de garantir a segurança da sociedade e o pleno exercício profissional”, concluiu.

O representante da Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC, Carlos Alberto Borges, apontou a existência de outras legislações e normas que já trazem a obrigatoriedade de revisão periódica dos edifícios, como o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros e o auto de vistoria de segurança. Mesmo assim, ressaltou a importância da aprovação do projeto de lei para dar força à aplicabilidade das regras. Segundo Borges, 95% dos problemas estruturais são vistos a olho nu. “Situações como destacamentos, infiltrações, fissuras, trincas, deformações, o concreto avisa quando tem problema, e a nossa cultura aqui no Brasil é de construções em concreto armado. Então uma inspeção visual consegue detectar”, exemplificou.

Os especialistas questionaram os prazos para a frequência das inspeções, propostos no texto substitutivo ao projeto, elaborado pelo relator Zezé Perrella. Para o presidente do Sindicato Intermunicipal das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis no Rio Grande do Sul, Moacyr Schukster, alguns prazos ficaram muito apertados, inviabilizando a manutenção. “No edifício com mais de 50 anos, vai ter que a cada ano fazer um laudo. Eu acho que, no que tange ao edifício feito de concreto armado que durou 50 anos e já passou por uma inspeção, não há necessidade de, a cada ano, fazer esse laudo. Eu acho que a cada dois anos está de bom tamanho”, opinou Schukster.

Custos

Os especialistas levantaram ainda a questão dos custos para as prefeituras na realização das inspeções. A senadora Ana Amélia – PP-RS, uma das autoras do requerimento para a realização da audiência pública, mostrou sua preocupação com o excesso de encargos para os municípios. “Nós estamos sufocando [os municípios] e, enquanto não houver essa repartição dos recursos do Pacto Federativo, nós vamos ter alguns problemas na execução disso”, afirmou a senadora. Zezé Perrella disse buscar uma solução que seja ao mesmo tempo segura e economicamente viável e perguntou ao presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea, José Tadeu da Silva, qual o custo estimado de uma vistoria, para o proprietário do edifício.

Prevenção

Segundo o diretor-geral do Instituto Sprinkler do Brasil, Marcelo Olivieri de Lima, a prevenção de incêndios deve seguir uma orientação de prazos para inspeções diferentes dos aplicados à prevenção de colapso de estruturas. Segundo ele, esse tipo de inspeção precisa ser feito a partir do primeiro ano da edificação. Lima também afirmou que a maioria dos sistemas de proteção contra incêndio hoje, especialmente nas grandes capitais, não está em condições de funcionamento, porque não existe nenhuma obrigatoriedade de inspeção. “A gente viu no caso recente da boate Kiss em Santa Maria que um dos grandes problemas foi a falta de funcionamento de equipamentos básicos da rede de incêndio”, lembrou.





Fonte: Senado, com edição do CAU/BR






MANIFESTAÇÃO AAI- ABRIL 2013



Projetos de lei de designers pelo olhar da AAI

A AAI Brasil/RS se manifestou, através de um documento, a respeito da regulamentação do exercício profissional de designer. A entidade pontua que o amplo caráter dos projetos de lei referentes à profissão são compostos por atribuições que integram outras atividades de cursos regulares de graduação no País. Neste sentido, pede atenção ao CAU e considera importante buscar modificações do Projeto de Lei n° 1.396/2011 no Senado Federal.

Clique aqui para ler manifestação da AAI Brasil/RS em PDF.











ENTREVISTA COM LUIZ HENRIQUE CEOTTO



Formado em engenharia civil e mestre em estruturas, Luiz Henrique Ceotto tem ampla experiência profissional, com passagem por empresas como Encol e Inpar. Atualmente é diretor de design e construção da Tishman Speyer no Brasil. Em entrevista, ele explica como a NBR 15.575 contribui para a valorização do arquiteto no cenário da construção civil.

Clique aqui para ler a entrevista na íntegra em PDF.






OPINIÃO COM EX-PRESIDENTE DO IAB, ARQ. E URB. GILBERTO BELLEZA E ARQ. E URB. GUSTAVO CALAZANS



10 motivos para contar com a ajuda de um profissional

O profissional pode ser requisitado para uma simples consultoria ou até para o gerenciamento geral da obra. Veja qual das formas vai se encaixar no seu orçamento:

1. O arquiteto é o profissional tecnicamente capacitado para resolver os problemas de uma obra, podendo conceber melhor os ambientes para o ser humano viver.

2. Esse profissional faz o projeto arquitetônico, que é o conceito da obra, com as soluções de acordo com o espaço e as necessidades do cliente, e apresenta diferentes alternativas de custos.

3. Em caso de obra nova, o arquiteto ajuda desde a escolha do terreno. Nas reformas, avalia a estrutura que pode ser mantida e a que precisa ser renovada ou removida.

4. O cálculo correto do que pode ser feito ajuda no melhor aproveitamento do espaço. No projeto, a circulação e a distribuição dos móveis são previstas com exatidão.

5. A partir do projeto, o arquiteto planeja a compra do material adequado e na quantidade certa, o que evita o desperdício e resulta em economia no custo final da obra.

6. Quando gerencia a obra, o profissional contrata mão de obra qualificada e acompanha cada etapa do processo. Isso evita maiores dores de cabeça com erros e atrasos nos serviços.

7. Sem um planejamento, os erros são maiores, incorrendo em execuções e demolições até o acerto final e gerando despesas maiores que as previstas no início da obra.

8. A obra com projeto feito por um arquiteto é mais econômica. A previsão, desde o início, de todas as instalações hidraúlicas e elétricas evita novo quebra-quebra.

9. O cronograma, feito pelo arquiteto, prevê a ordem dos serviços. Isso faz com que um trabalho não leve a refazer o outro. Exemplo: a raspagem do assoalho de madeira após a pintura das paredes.

10. Com um arquiteto envolvido na obra, naturalmente ela é mais valorizada. Além disso, no contrato, o profissional dá garantia contra vazamentos ou erros de instalações.

*Publicada originalmente no site da revista Casa e Jardim.




Untitled Document

PARCEIROS AAI 2016


Expresso do Oriente
Untitled Document

entre em contato


Rua Sport Club São José, 67/407 | POA/RS | CEP: 91030-510

(51) 3228.8519

secretaria@aaibrasilrs.com.br








AAI Brasil/RS no Twitter
Conquista Comunicação